Extimbrasil  /  Blog  / 

3 regras básicas para garantir com economia a prevenção ao incêndio em sua empresa

3 regras básicas para garantir com economia a prevenção ao incêndio em sua empresa

Há motivos suficientes para se preocupar com a prevenção ao incêndio em seu estabelecimento. Basta um curto-circuito que ninguém esperava, ou uma faísca, para fazer com que fogo se alastre pelo local.

Algumas pessoas podem achar que esse é um tipo de acidente que acontece raramente, mas não é o que os dados mostram. No Brasil, calcula-se que ocorram 300 mil ocorrências por ano, com cerca de 1.000 mortes.

O Instituto Sprinkler Brasil informou que dentre todas as categorias estruturais, a dos estabelecimentos comerciais (lojas, shopping centers e supermercados) foi a mais noticiada com casos de incêndio em 2019.

Sabendo de tudo isso, fica claro que não dá para negligenciar nada que tenha relação com a prevenção ao incêndio. Iremos mostrar nesse texto que existem maneiras eficazes de economizar nessas horas sem deixar de lado nenhum item de segurança.

1. Contratação de equipe qualificada

Imagine a seguinte situação: alguém decide abrir seu estabelecimento para frequentação dos clientes. O orçamento para abrir as portas já parece muito caro e com isso vem a necessidade de cortar ou adiar algumas coisas que não interferem na produtividade ou vendas.

Sendo assim, em vez de procurar por técnicos de segurança habilitados para escolher fornecedores de equipamentos adequados e, ainda sim, com excelente custo-benefício, o empreendedor resolve pagar um profissional do tipo “faz tudo”. Alguém que, em sua visão, é bom eletricista, pedreiro, encanador, dentre outras tantas funções.

Por que, então, não aproveitar essa pessoa que resolve qualquer problema, para comprar e instalar os equipamentos de proteção contra incêndio?

Respondendo: porque ela não conhece as normas e leis vigentes nacionalmente, nem aquelas específicas do seu estado, muito menos as que órgãos privados também exige. O resultado disso:

  • Laudo negativo do corpo de bombeiros que leva à multa e interdição (e aí sim, perda de muitas vendas).
  • Ao acontecer um acidente que envolva fogo, a seguradora do seu imóvel vai analisar seus documentos e descobrir se você estava seguindo todas as normas. Se este não for o caso, ela não pagará a sua indenização.
  • Código do consumidor: sua empresa pode ser denunciada e multada por ele, tendo além do prejuízo, a marca desvalorizada pelos clientes.
Equipe técnica de segurança contra incêndios

Técnico em seu trabalho diário de garantir um ambiente de trabalho seguro para todos

2. Treinamento da equipe de funcionários

Pelos dados e conselhos anteriores, já deu para notar que o investimento na prevenção do incêndio é a melhor saída para economizar bastante ao longo prazo.

Com essa dica não é diferente.

Treine sua equipe ou parte dela para emergência envolvendo fogo. Em momentos assim, o desespero costuma tomar conta e se não houver ninguém treinado presente no local, tudo pode estar perdido mesmo antes dos bombeiros chegarem.

funcionário utilizando extintor de incêndio

Seus funcionários devem ser capacitado para extinguir chamas no início

Uma pessoa treinada conseguirá utilizar com facilidade os equipamentos de proteção contra incêndio. Essa pode ser a diferença entre perder tudo ou não sofrer com dano algum ao seu patrimônio ,ou, a vida de alguém.

3. Manutenção

Mesmo que não aconteça um acidente, existem normas e leis nacionais e estaduais que devem ser cumpridas e são inspecionadas frequentemente pelos órgãos responsáveis, como é o caso do corpo de bombeiros citado mais cedo neste texto.

Se o estabelecimento não estiver cumprindo essas normas, pode ser interditado e multado.

Manutenção em equipamentos de segurança

A manutenção previne gastos futuros com perdas de equipamentos e compra emergencial de novos

A manutenção preventiva é aquela que observa possíveis mudanças nas condições de armazenamento, na dimensão em que será utilizado, ou qualquer situação que possa causar avaria. Sendo assim, é evitado que as ferramentas nem sequer cheguem a apresentar defeitos.

a corretiva também é muito importante. Checar se tudo está bem, se não há defeitos que impossibilitem o uso dos instrumentos de segurança, ou se algo está tornando seu uso difícil ou ineficaz, pode evitar o pior.

Top